Tomar sol em excesso é prejudicial para a pele. O verão é ótimo para aproveitar o calor e ir para a praia, mas o cuidado com a saúde da pele é fundamental.

Tomar sol em excesso pode causar manchas e alergias na pele

Como tudo na vida, algo em excesso faz mal. Quando o assunto é tomar sol, isso não é diferente. Os raios solares fazem muito bem para a saúde, desde que sejam absorvidos pela pele nos horários adequados. O ideal é tomar sol antes das 10h e após as 16h, quando os raios UVA/UVB são mais amenos.

Segundo o dermatologista Victor Peixoto, tomar sol faz muito bem à pele. “O sol é fonte de vitamina D e tem sido usado como um dos recursos para tratar e prevenir diversas doenças. Ele ajuda a aumentar a imunidade e a produção de hormônios importantes para o corpo humano. No entanto, a exposição excessiva à radiação solar pode causar inúmeros problemas à saúde e efeitos graves à pele”.

Entre os principais problemas causados pelo excesso de sol estão: queimaduras e envelhecimento precoce da pele, problemas de visão, acne, alergias, manchas e feridas na pele e até câncer.

Queimaduras e manchas na pele

Se você gosta de tomar sol na praia ou na piscina, evite os horários em que os raios solares apresentam maior incidência de radiação. Caso o cuidado não seja suficiente, é possível causar queimaduras e manchas na pele.

Outro efeito indesejado na pele se você tomar sol inadequadamente é o envelhecimento precoce da pele. O risco de você ganhar rugas antes do tempo é ainda maior se não usar protetor solar.

Acne e alergias também são problemas comuns de quem adora tomar muito sol. O dermatologista também aponta o risco de desenvolver queratose, que são feridas ásperas e pequenas, que demoram para sarar e normalmente aparecem na pele após excesso de sol.

 Problemas de visão e câncer

Os olhos são uma parte sensível do nosso corpo e os raios solares podem prejudicar muito a visão. Por conta disso, se você gosta de tomar sol, use óculos escuros com proteção solar para proteger as pálpebras de queimadura.

Entenda a diferença entre proteção UVA e UVB

O câncer de pele também é uma grande ameaça para quem busca um bronzeado sem se proteger corretamente. Uma alternativa que auxilia na proteção da pele é o uso de roupas com proteção UV. “O câncer de pele atinge a derme e pode se dividir em carcinona basocelular, espinocelular e melanoma, sendo esta última uma das doenças mais letais”, afirma Victor.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), são cerca de 176 mil novos casos por ano no Brasil. Uma das principais causas é a exposição excessiva ao sol, agravada pela falta de uso de fatores de proteção solar.

Cuidado com ao tomar sol

Prevenir ainda é a melhor solução para evitar os problemas de saúde. Ao tomar sol na praia, piscina ou numa simples caminhada ao ar livre, não esqueça de usar protetor e solar, óculos com fator de proteção UV, chapéu ou bonés.

Se você não abre mão de um bronzeado no Verão, fique atento aos horários mais indicados para tomar sol e aproveite com segurança.

<