Por conta do isolamento social, a mudança brusca na rotina, de horários, local de trabalho e estudo trazem algumas consequências ao corpo, e uma delas é o aumento do peso.

Seis dicas para não ganhar peso durante o isolamento social

Por conta do isolamento social, a mudança brusca na rotina trazem algumas consequências ao corpo, e uma delas é o aumento do peso. Segundo o endocrinologista Fabiano Lago, “neste momento, lidar com a comida tornou-se o problema de muitas pessoas que mudaram repentinamente a rotina alimentar. É preciso saber lidar com a ansiedade, colocar em prática a disciplina e seguir algumas técnicas durante este período”, explica.

Segundo o médico, a alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos não podem ser deixados de lado neste momento de isolamento social. O especialista separou seis dicas para quem não quer engordar durante a quarentena, veja:

Alimente-se com comida saudável

Estudos apontam que os ultras processados podem ser o principal motivo de ganho de peso. E nesse período de isolamento social, eles acabam sendo mais práticos, porém um vilão para a saúde.

Uma alimentação com ingredientes naturais, nutritivos e sem adição de substâncias químicas trazem diversos benefícios à saúde. “Em geral, as ‘comidas de verdade’ têm maior quantidade de nutrientes do que em suas versões refinadas e fazem com que o nosso corpo fique saciado por mais tempo. Ou seja, se pedir delivery, opte por uma comida caseira e de melhor qualidade, em vez de um sanduíche ou comida congelada com conservantes”, aconselha o endocrinologista.

Mastigue bem os alimentos

Parece simples, mas mastigar tem grande importância na alimentação. Basicamente, quando se come devagar, se sente melhor o sabor de cada alimento e a sensação de saciedade vem mais rápido.

Aposte nos chás

Para reduzir o estresse, ansiedade e, consequentemente, a vontade de comer, os chás são ótimos aliados. Além de serem antioxidantes, os chás auxiliam no emagrecimento e na diminuição da fome. “É importante saber identificar a verdadeira fome. Muitas vezes, nosso cérebro avisa que estamos precisando de comida, mas na verdade precisamos de hidratação”, explica Fabiano Lago. A dica é apostar em chás feitos a partir de ervas, flores ou frutas, como de camomila, erva doce, verde, gengibre ou tulsi.

Prefira doces amargos

Diversos estudos mostram que doces amargos diminuem a vontade de comer açúcar. “Adaptar a rotina e o paladar são as dicas para conseguir substituir o chocolate ao leite pelo 85 ou 90% cacau”, orienta o especialista.

Mova o corpo

Com o isolamento social, o ritmo de atividades físicas pode ter diminuído, mas é importante manter o corpo em movimento. Crie em casa circuitos de atividades, aposte em aplicativos de treino ou até mesmo lives em plataformas gratuitas. A dica é não deixar o corpo parado para equilibrar o ganho de calorias ingeridas no dia a dia com o gasto de energia nos exercícios.

Estabeleça metas

Segundo o médico, estabelecer metas de exercício, mesmo que pequenas, fazem diferença. Por exemplo, um dia sem comer doce, beber dois litros de água ou um dia sem carne. O importante é manter-se motivado para não perder o foco. “Cada meta atingida mantém a motivação e cada dia é um passo mais próximo para alcançá-lo. Ir aos poucos é bom para saúde e não se cobrar tanto só traz benefícios em todos os sentidos”, aconselha Fabiano.

O importante é ficar atento à saúde no isolamento social e se policiar para manter uma rotina saudável. As adaptações vêm com o tempo e o corpo agradece.

<