Junto com as baixas temperaturas, vem a necessidade de redobrar a atenção com a pele no inverno também. Veja dicas para cuidar da pele no inverno.

4 Dicas para cuidar da pele no inverno

Junto com as baixas temperaturas, vem a necessidade de redobrar a atenção com a pele no inverno também. Nesse período do ano, costumamos tomar banhos mais quentes e prolongados, a umidade do ar é mais baixa e o suor diminui. Todos esses fatores causam ressecamento excessivo da pele e alteração na sua proteção.

Segundo a dermatologista Andréia Tomiyasu, no inverno é comum que apareçam irritação, coceira, descamação e até casos de infecção cutânea. “Muitas doenças como dermatite atópica, psoríase, dermatite seborreica e outras podem piorar em épocas de temperaturas mais baixas”, explica Andréia.

Para evitar o ressecamento da pele no inverno e manter sua aparência saudável, veja as dicas que a especialista recomenda:

Banho

Evite o uso excessivo de bucha pois ela tira parte da gordura, que ajuda na proteção da pele. De acordo com a dermatologista, “banhos muito quentes e prolongados devem ser evitados porque contribuem para o ressecamento da pele.”

Hidratação da pele

A pele no inverno tende a ressecar com mais facilidade. A especialista diz que é importante escolher um hidratante específico para cada tipo de pele, da face e do corpo. O melhor momento para utilizar hidratantes na pele seca é após o banho, e eles podem ser reaplicados ao longo do dia.

Andréia diz ainda que “para quem preferir, existem opções para usar na pele úmida durante o banho. A pele oleosa também necessita de hidratação. Opções oil-free devolvem umidade à pele sem deixá-la mais oleosa”, comenta.

Proteção solar

Durante o inverno é comum não dar muita atenção aos cuidados com o sol, porém os raios solares, segundo Andréia, “são responsáveis por causarem câncer e envelhecimento cutâneos.” Além disso, eles têm efeito acumulativo ao longo da vida e continuam a nos atingir mesmo nas épocas de frio. Portanto, é importante manter o uso regular de protetor solar.

Manter hidratação do corpo adequada

Apesar da diminuição da sede nesse período, procure beber bastante água. Geralmente consumir de 2 a 3 litros de água por dia é recomendado, segunda a dermatologista. Alimentos ricos em água como laranja, melancia, melão são boas opções.

Além de hábitos diários, a sua rotina alimentar também influencia nas condições da sua pele. Andréia explica que “deixar de lado alimentos inflamatórios como derivados da farinha de trigo, frituras, corantes artificiais e álcool, por exemplo, é uma boa opção para prevenir reações alimentares que podem intensificar as inflamações da pele.”

<