Muito se fala em reforçar a imunidade durante a pandemia do Coronavírus (COVID-19) como forma de prevenção. O cuidado preventivo com a própria saúde e a dos outros se tornou um fator crucial na retomada da rotina.

Entenda como reforçar a imunidade na prevenção ao Covid-19

Muito se fala em reforçar a imunidade durante a pandemia do Coronavírus (COVID-19) como forma de prevenção. O cuidado preventivo com a própria saúde e a dos outros se tornou um fator crucial na retomada da rotina. Nesse novo cenário que estamos vivendo, se cuidar de todas as formas é muito importante para a segurança de todos.

E como toda prevenção começa com mudanças no estilo de vida, a alimentação é fundamental para reforçar a imunidade. Além disso, o nosso organismo precisa de vitaminas essenciais para se fortalecer e manter em funcionamento.

Dê preferência a frutas, legumes e verduras, evite os alimentos ultra processados. As verduras verde-escuras carregam nutrientes essenciais para a manutenção do sistema imunológico. Ou seja, uma alimentação mais próxima do natural possível e com a ajuda de suplementos vitamínicos é essencial para reforçar a imunidade e no combate a infecções.

A falta dessas vitaminas provoca alterações no intestino. É importante, também, ingerir a quantidade ideal de água que são no mínimo dois litros por dia. Pois ela é essencial para o equilíbrio de todas as funções do organismo, inclusive do sistema imunológico.

Prática de exercícios físicos

Os exercícios também são importantes para reforçar a imunidade do organismo. Especialistas na área de nutrição e atividade física afirmam que os exercícios permitem que o organismo crie um mecanismo antioxidante para atenuar o estresse pontual causado pelo exercício, o que também melhora a resposta do sistema imunológico. No entanto, para que isso aconteça, é importante que a prática seja regular. Para quem não é adepto de frequentar academias, vale subir e descer escadas, pular corda e até pedalar.

Outro ponto essencial na manutenção da saúde e da imunidade é dormir bem, afinal, é durante o sono que o corpo restaura as energias para o dia seguinte e libera hormônios importantes na manutenção do organismo, fazendo uma espécie de “faxina” para que tudo funcione corretamente. Respeitar as oito horas recomendadas de sono é essencial para um ajuste perfeito do metabolismo, diminuindo, inclusive, as infecções das vias aéreas superiores.

Adotando essas medidas e fazendo algumas adaptações para que a nova rotina favoreça a saúde, o período de isolamento social com certeza poderá ser vivido de forma mais tranquila.

*Conteúdo elaborado em cooperação com a Hypera Farma

<