A fibra alimentar é composta por carboidratos e lignina, que estão naturalmente presentes em alimentos vegetais e não são digeridos e absorvidos pelo sistema digestivo.

Entenda a importância da fibra alimentar na sua saúde

A fibra alimentar é composta por carboidratos e lignina. Estão naturalmente presentes em alimentos vegetais e não são digeridos e absorvidos pelo sistema digestivo. Existe também as fibras funcionais, carboidratos que foram isolados, extraídos e/ou purificados.

Elas têm papéis diferentes a desempenhar fisiologicamente, incluindo a regulação da função gastrointestinal, redução do colesterol e controle do nível de açúcar no sangue. A ingestão de alimentos com alto teor de fibra alimentar também contribui para a sensação de saciedade. Assim, é importante conhecer a diversidade de fibras alimentares.

Há dois tipos de fibra alimentar presente nos alimentos vegetais: a solúvel e a insolúvel. A primeira tem a propriedade de baixar os níveis de glicose e colesterol no sangue. Já a segunda, aumenta o volume fecal, a fim de regular a função intestinal. A maioria dos alimentos vegetais contém ambos os tipos de fibras. No entanto, a quantidade varia para cada tipo de alimento.

Enquanto algumas fibras podem ser fermentadas pelas bactérias intestinais da microbiota e gerar efeitos fisiológicos que afetarão todo o corpo, outras, como a celulose e a lignina, ajudam a regular o trânsito intestinal e aumentam o volume de fezes.

Absorção de nutrientes

A ingestão muito alta de fibra alimentar pode afetar a absorção de vários nutrientes, incluindo cálcio, magnésio, ferro e zinco. Por outro lado, quando não há deficiência desses nutrientes na dieta, a ingestão adequada de fibras parece não comprometer as reservas desses nutrientes.

Como a fibra alimentar não é essencial, a baixa ingestão não fornece sintomas de deficiência. Por outro lado, a ingestão insuficiente pode levar à constipação devido ao baixo volume fecal. O consumo excessivo, por sua vez, não tem nenhum efeito ruim além dos sintomas gastrointestinais, como inchaço ou gases. Entretanto, o consumo excessivo é muito improvável.

Para se beneficiar de todos os seus efeitos, é crucial ingerir uma quantidade suficiente de fibra alimentar, mas também variar as fontes no dia a dia. As fibras são encontradas essencialmente no reino vegetal. Os melhores fornecedores são frutas secas e legumes (soja em grão, lentilha, grão de bico, feijão etc.) bem como produtos de cereais integrais (arroz, pão, macarrão, farinha, aveia).